Casa

No sábado, que mal havia começado, eu estava calmo. Fiquei um tempo deitado enquanto via a luz, cada vez mais intensa, entrar pela janela e trazer aquela vida do lado de fora para cá. O sol muito quente mas o ventinho sempre passando e deixando a sala da televisão bem fresca. Fui tomar um café, pensei que não havia ninguém em casa e sentei num banco meio quebrado no quintal virado para a parte de trás. A grama estava seca e precisava de algum cuidado. Não, não pensei em fazer coisa alguma, era como se ainda estivesse deitado na minha cama, vendo uma luz de começo de outono me dizer: tudo já está seco. Alguém na cozinha ligou o radinho. Vou esperar por aqui mesmo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s